MTDF

Junte-se a milhares de pessoas que vão comandar um time de futebol de verdade no Brasil

Palmeiras 3 x 4 Vasco ‚Äď Copa Mercosul 2000

Quebrando um pouco o protocolo dos textos feitos neste blog, hoje trago uma hist√≥ria vivida por mim. Um momento no qual eu tinha apenas 12 anos de idade (um pivetinho), no est√°dio Parque Ant√°rtica. No ano de 2000 Palmeiras e Vasco decidiam a Copa Mercosul ‚Äď desde j√° deixo claro n√£o ser torcedor de nenhuma das equipes ‚Äď em um dos jogos mais emocionantes que j√° vi dentro de um est√°dio. Ningu√©m conseguiria imaginar o desfecho da partida, que ficou marcada na hist√≥ria de muitos. N√£o s√£o poucas as pessoas que, ao relatarem no Concurso Cultural do MTDF em 250 caracteres como o futebol marcou sua vida, descrevem este jogo antol√≥gico.

Nascido e criado no bairro da Pomp√©ia, sempre tive o prazer de ir ao Palestra. Nesta noite, 20 de dezembro, uma quarta-feira comum e v√©spera de natal, me despedi de meu pai e segui caminho para a torcida do Vasco. Enquanto ele assistia a partida na numerada coberta, seu filho ia para o meio dos alvinegros assistir o jogo sozinho. Nunca encontrei algu√©m que me acompanhasse nessa empreitada. Foram in√ļmeros jogos no meio da torcida do Verd√£o ou na visitante. Flamengo, Cruzeiro, XV de Ja√ļ, Mogi Mirim, incont√°veis…

Mercosul2000Bom, voltando a import√Ęncia do jogo, Palmeiras e Vasco duelavam pelo terceiro embate da final. Na primeira partida 2 a 0 para o Vasc√£o e na volta 1 a 0 para o Alviverde. Assim, era necess√°rio um jogo de desempate, onde quase 30 mil pessoas lotaram as arquibancadas do est√°dio palmeirense.

O jogo esquentou mesmo nos √ļltimos 10 minutos do primeiro tempo. Numa avalanche de gols o Verd√£o praticamente assegurava a ta√ßa. Arce abriu aos 36, de p√™nalti, um minuto depois Magr√£o aumentou e no √ļltimo lance do tempo normal o atacante Tuta fez o terceiro. Impressionante, n√£o? Realmente, nunca vi tanto desanimo em uma torcida. Os cerca de dois mil vasca√≠nos mal abriam a boca, estarrecidos com o que viam.

Por√©m, a rea√ß√£o vasca√≠na no segundo tempo come√ßou com um p√™nalti inexistente em Juninho Paulista aos 14 minutos. Rom√°rio com a frieza de sempre n√£o perdoou o goleiro rival. Nove minutos depois outro p√™nalti. A cena se repetia, s√≥ que dessa vez Juninho realmente sofria a penalidade. Com o placar em 3 a 2, J√ļnior Baiano jogando no Vasco seria expulso, deixando o jogo ainda mais dram√°tico.

Aos 41 Juninho Paulista empatou ap√≥s uma furada de Rom√°rio e j√° aos 48 o que ningu√©m imaginaria aconteceu. O Baixola, bem colocado na √°rea advers√°ria, faz o gol da vit√≥ria, para del√≠rio dos visitantes. Na comemora√ß√£o, os campe√Ķes cantaram uma m√ļsica que ganhou destaque em 2008 com o Sport ‚ÄúCaza,caza, caza, a turma √© mesmo boa, √© mesmo da fuzarca, Vasco…‚ÄĚ.¬† Cheguei a achar que Eurico Miranda era boa gente aquele dia (risos). Abaixo, assista o v√≠deo com os gols do duelo memor√°vel.

OBS: A todos os amigos que freq√ľentam este blog deixo este espa√ßo em aberto. Se um dia quiserem relatar um momento desses vivido em uma partida de futebol, voc√™s ser√£o muito bem-vindos com seus relatos, por menos complexo e redigido que ele seja.

3 coment√°rios para “Palmeiras 3 x 4 Vasco ‚Äď Copa Mercosul 2000”

  1. Felipe Marcolino de Felipe Marcolino de disse:

    Putz,tenho um grande amigo vascaino que chora ao falar dessa partida !realmebte emocionante. Bom,ai vai uma sugest√£o: atletico e flamengo final do camp. Brasileiro onde o jose roberto “whrite” tirou claramente o titulo do galo mineiro !abracos

  2. Combinado, Felipe! Ser√° o pr√≥ximo semana que vem…
    Vou começar pesquisando com meu pai (Cruzeirense/Flamenguista), pra ver o que ele fala!
    Final de 1980! Caçaram o Rei do Mineirão!
    PS: Fa√ßam suas sugest√Ķes galera.
    Abraços

  3. vandin vandin disse:

    ai mandei a globo parar de pelar saco da mulambada,e passar essa conquista do meu vasc√£o que nem me lembro a ultima vez que vi ela passar…

    ps:eu queria sugerir a final em cima do S√£o Caetano ( final do brasileiro de 2000 )

Deixe um coment√°rio